Semana da Consciência Negra 2018

Os (In)Visibilizados

Registros do primeiro dia de exposição
Mãe Maria Elise Rivas abrindo a exposição

Com o apoio da Diretora do Fórum da Comarca de Itanhaém, a Sra. Juíza de Direito Exma. Dra. Hellen Cristina e Melo Alexandre, e da Prefeitura de Itanhaém, na pessoa do Diretor de Cultura, Tony Sheen, foi realizada, pela OICD, com idealização de Mãe Maria Elise Rivas, como parte do evento da Semana da Consciência Negra, a exposição “Os (In)Visibilizados”, de 21 de novembro a 13 de dezembro.
O projeto contou com instalação física de banners, à entrada do Fórum da Comarca de Itanhaém, de personagens da história brasileira que contribuíram em frentes variadas, como música, literatura, ciência etc., alguns pouco conhecidos e outros mais notórios, apesar de a história não os retratar como negros ou apagar tal caraterística. São eles: Luiz Gama, Machado de Assis, Chiquinha Gonzaga, Castro Alves, Rui Barbosa,P edro Lessa, Nina Rodrigues, João do Rio, Lima Barreto, Donga, Antonieta de Barros, Carybé, Carolina de Jesus, Milton Santos, Sueli Carneiro e F. Rivas Neto.

Cada banner, além da imagem, trazia breve biografia de cada personagem. Ainda no espaço foi montado um painel interativo, com exibição de fotografias dos visitantes junto aos banners. Integrou ainda o projeto um Ciclo de Palestras, realizadas na Pinacoteca Municipal. Após os registros fotográficos, cronograma de ações culturais realizadas.

 

 

 

 

 


 Dia 22 de novembro – quinta-feira
Palestra 1 – Crianças de terreiro: redes de afeto e aprendizagem
(Profa. Dra. Érica Carneiro)
A criança é ainda hoje tabu em nossa sociedade. As crianças de terreiro ainda mais! Nunca se sabe o que as crianças que vivem e praticam religiões afro-brasileiras fazem nos terreiros. Nesta palestra, a proposta é demonstrar as redes de afeto, socialização e aprendizagem que são formadas a partir da visão religiosa.

 Dia 23 de novembro – sexta-feira

Palestra 2 – Filosofia e ética africanas
(Prof. Dr. João Luiz Carneiro)
A proposta da palestra é apresentar a filosofia e a ética negras que estão alicerçadas a partir de outro referencial que não o eurocêntrico. Ainda hoje, poucas pessoas conhecem e sequer pensam existir outros pressupostos filosóficos e éticos que não os europeus, de base cristã. É uma oportunidade, portanto, de conhecer outras formas de ser e estar no mundo.

 Dia 26 de novembro – segunda-feira
Palestra 3 – Contação de histórias negras

(Prof. Especialista José Roberto Silva)
A proposta é contar alguns mitos africanos para o público infantil e infantojuvenil mostrando como a oralidade e as metáforas das historietas são formas de sociabilidade e de elaboração de uma ética coletiva.

 Dia 27 de novembro – terça-feira
Palestra 4 – Balanço sobre a Lei 10.639/03 - Ensino de história e cultura africanas nas escolas
(Prof. Especialista Antonio Luz)
A palestra se propõe fazer breve balanço da implementação da Lei 10.639/03, apresentando a sua importância e as dificuldades encontradas por professores para ser posta em prática.

 Dia 30 de novembro – sexta-feira
Palestra 5 – Arte! Literatura e música negras no Brasil
(Profa. Dra. Maria Elise Rivas)
A palestra pretende relembrar nomes e obras importantes de negros e negras no âmbito
da literatura e da música, mostrando a abrangência de suas contribuições para a arte
brasileira.

Ainda no dia 30 ocorreu o lançamento do livro “Os (In)Visibilizados”, com reprodução dos banners da exposição e artigos de pesquisadores a respeito de temas afins.

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações

Siga a OICD:

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino - Desde 1970