Ilé Funfun Àṣè Awo Oṣo Òògun

    O Ilé Funfun Àṣè Awo Oṣo Òògun é uma casa nagô (re)fundada por Babá Rivas Ty Ògìyàn, no ano de 2013, na cidade de Itanhaém, no bairro Nova Itanhaém, rua Araribóia, 83, esquina com rua Beritiba, 3376, e atualmente dirigida por sua sucessora, Mãe Maria Elise Rivas, Íyá Bê Ty Ogodô. Uma das possíveis traduções do nome é Casa Branca da Cura e do Destino. Assentada para Ògìyàn, uma casa Funfun por natureza,
possui em seu enredo a centralidade de Oṣooṣi e ṣongó e Ògìyàn.

   O ilê é constituído de três terrenos somando mais de
2.000 m² próximo ao mar. Este espaço foi adquirido progressivamente a partir do início de 2013. A casa principal é a casa de Oxalá, que carinhosamente denominamos casa branca I, e a segunda casa adquirida se tornou nosso barracão e era também carinhosamente denominada de casa branca II. Ao longo do tempo passou e passa por algumas reformas e tem sua estrutura sendo gradativamente organizada.

   Como toda tradição de candomblé nagô, tem sua centralidade no culto ao Orixá e na realização das feituras de santo, no qual a Iniciação é a principal função como elemento despertador da consciência de si (Orí) e do Orixá (Eledà), sendo ela considerada um processo de cura, logo capaz de recompor o equilíbrio do axé individual. Promovendo desta forma reatualização do destino, bem como a retomada da saúde – entendamos falta de saúde como a desorganização do axé que por consequência desorganiza a vida biopsicosossial. Como meio de reatualizar o axé individual são realizadas, além das feituras, as obrigações.
   Mas também tem seu calendário de festas públicas, que objetiva a renovação da aliança com Orixá e manutenção do axé coletivo.

   Há atendimentos individuais aos clientes por meio do jogo divinatório e pelo poder mágico-religioso das ervas e das oferendas, ebós, sacudimentos entre outros. Ou seja, trata-se com o arsenal terapêutico do Candomblé, ferramentas que objetivam a promoção da saúde biopsicossocial do ser.   

   O Ilé Funfun Àṣè Awo Oṣo Òògun tem como ação social a preservação da cultura afro -brasileira e para tanto desenvolve dois projetos na cidade de Itanhaém, a saber:

• A festa anual “A Corte dos Òrìṣà”, da qual participam a sociedade religiosa e civil e são efetuados eventos que sejam oriundos da cultura afro-brasileira. A festa se encontra a caminho de seu terceiro ano de realização. Ocorre sempre no mês de agosto.
• O segundo projeto é o resgate e valorização da etnomedicina. Para tanto, o Ilé tem trabalhado na composição de um herbário para este fim.


Mãe Maria Elise Rivas
Íyá Bê Ty Ogodô

Em junho de 2017, após consolidar seu Candomblé na cidade e ganhar respeito de vários setores da sociedade civil e religiosa da região, Pai Rivas inaugurou uma obra de arte exposta nas paredes externas do barracão: “A Corte dos Òrìṣà”. Evento este que contou com ritos públicos de devoção e homenagem aos Òrìṣà, comidas típicas do Candomblé, grupos de capoeira e escola de samba da cidade. É a festa sociocultural, herança africana em plagas brasileiras, viva e rediviva em solo itanhaense pelas mãos de um Babá do Candomblé e todo seu egbé.

Localização
Rua Arariboia, 83
Esquina com rua Beritiba
Nova Itanhaém
Itanhaém (SP)
11740-000

Cadastre seu e-mail para receber nossas atualizações

Siga a OICD:

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

© 2020 Ordem Iniciática do Cruzeiro Divino - Desde 1970