• Mãe Maria Elise Rivas

Comemorando a conquista de um amigo: MVBILL

Mucuiú, motumbá, kolofé, axé, saravá, salve, salve, aranauan,


Ontem, 3 de maio, tive o prazer de estar presente no lançamento da obra do nosso querido parceiro MV Bill: "A vida me ensinou a caminhar".


Saí de Itanhaém, algo que não costumo fazer, mas a ocasião pedia. Dirigi-me à Livraria Cultura da Av. Paulista, onde, logo de cara, me deparei com um mar de pessoas aguardando o lançamento do livro e a sessão de fotos com o autor.


Fiquei imensamente feliz de ver o rap e o hip-hop presentes em um local central da cidade de São Paulo, com a visibilidade que lhes são de direito, fruto de um trabalho de vida do MV Bill.


Ao encontrar o amigo e parceiro, um longo abraço pôde traduzir o sentimento. Uma satisfação incrível estar ali, compartilhando deste momento marcante para ele, como autor e um dos protagonistas da cena do rap, e para mim, militante ferrenha das religiões e cultura afro-brasileiras.


A conversa foi boa, o autógrafo também, assim como foi maravilhoso prestigiar esse momento deste artista incrível que com sua voz retrata a realidade que muitos tentam esconder. Agora, além das letras das músicas interpretadas nesse vozeirão do MV Bill, temos também a sua vivência impressa nas páginas desta obra essencial aos amantes da boa literatura e dos engajados socialmente.


Foi um prazer revê-lo e vê-lo fazendo história. Artista consagrado, escritor extremamente promissor. Por mais obras suas, meu amigo. Foi um prazer imenso estar presente neste momento.


Voltando a falar sobre o abraço: Foi apenas um até logo...


Mãe Maria Elise Rivas




31 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mucuiú, motumbá, kolofé, axé, saravá, salve, salve, aranauan, No dia de Oxalá estamos mais uma vez pedindo suas bênçãos. Somos filhxs rebeldes e mimadxs que têm pouca consciência de nossa capacidade e

Mucuiú, motumbá, kolofé, axé, saravá, salve, salve, aranauan, Com muito pesar, vemos hoje uma guerra se instaurar envolvendo uma potência mundial. Nós nos solidarizamos com a dor dos povos diretamente