• Mãe Maria Elise Rivas

As incoerências entre o fazer e o pedir

Mucuiú, motumbá, kolofé, axé, saravá, salve, salve, aranauan,


No dia de Oxalá estamos mais uma vez pedindo suas bênçãos. Somos filhxs rebeldes e mimadxs que têm pouca consciência de nossa capacidade e responsabilidade no poderio de criações.

"Somos Deusxs" e temos esta centelha da criação em nós. Ela é viva e forte. Fazemos uso desta força de criação diariamente, mas criamos na maior parte das vezes situações de desamparo, dores, indiferença, preconceitos, opressões e - por que não dizer? - criamos o desequilíbrio e misérias do mundo.


Nunca pensamos que a criatura (desequilíbrio e misérias várias) está mandando no criador. Nós nos tornamos reféns de nossas criaturas. Elas cresceram, prosperaram e ameaçam nos devorar com voracidade. Passaram a se apresentar em uma versão potencializada como a guerra, o ódio generalizado, a fome, a doença, a seca e a chuva excessiva oriunda do desmatamento, o agrotóxico em nossos alimentos, o racismo, a misoginia, o elitismo, a homofobia, a transfobia, a desigualdade em todos os âmbitos cultural, social, político e econômico.


Mas na sexta-feira de Oxalá nos sentimos no direito de sempre pedir misericórdia. Tenho certeza de que Oxalá, mesmo com nossas insistentes criações de desequilíbrios, busca nos atender, no entanto seguimos no dia seguinte produzindo misérias.


Eu me pergunto sempre: até quando manteremos este ciclo de misérias? Produzir coisas não boas e pedir benesses.


Penso que somos filhxs mimadxs por achar que só temos direitos e nunca deveres. Esta balança jamais vai atingir o equilíbrio com a humanidade atuando incessantemente da forma que atua.

Muitas vezes lutamos contra um tipo de desequilíbrio e miséria, mas produzimos outro. Uso como exemplo lutar contra o racismo e ser misóginx, lutar contra a misoginia e ser aporofóbicx, lutar contra a homossexualidade e ser elitista, assim por diante.


Oxalá realmente precisa ter misericórdia com estxs filhxs mimadxs que só pensam em seus direitos.


Somos infantes da espiritualidade buscando o colo celestial para sermos embaladxs. Somos xs filhxs inconsequentes exigindo direitos.


Oxalá. sua misericórdia é imprescindível no mar da inconsciência que navega a humanidade sob criações terrificantes...


Mãe Maria Elise Rivas

37 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mucuiú, motumbá, kolofé, axé, saravá, salve, salve, aranauan, Com muito pesar, vemos hoje uma guerra se instaurar envolvendo uma potência mundial. Nós nos solidarizamos com a dor dos povos diretamente